segunda-feira, outubro 30, 2006

Apoio institucional ao desporto automóvel

O antigo regulamento de apoio ao desporto continua on-line no site municipal e por não ter acesso ao novo texto o cilício aguarda com alguma curiosidade a sua disponibilização no site.
Segundo o agente cilas, o infiltrado, o novo texto dá mais relevo outros desportos que não apenas o futebol.
O autor do blog conseguiu ainda apurar que o desporto automóvel passou a ser apoiado pelo Município.
Como a situação financeira da Câmara é calamitosa o apoio dado a este desporto específico não pode ser financeiro mas apenas em termos de apoio institucional.
É público que o rigor e a clareza são dois compromissos de consciência da rapaziada e logo que o novo regulamento esteja online, quem o ler com cuidado encontrará nas suas páginas a intenção da não circulação dos fiscais das obras na redondezas da rua onde habite algum Campeão Nacional de Todo Terreno.
Para poder beneficiar deste apoio existe um impresso próprio disponível na Câmara Municipal que tem de ser preenchido pelo co-piloto da equipa, neste caso um salgueirinho...

sábado, outubro 28, 2006

Força na tecla

No actual momento da nossa vida autárquica todos os insatisfeitos, e não são poucos, têm a responsabilidade de poderem serem factores de desgaste do poder instituído.
È certo que uma fatia significativa do eleitorado portomosense se pode classificar como rural e pouco instruída, mas é necessário sonhar com o concelho nas mãos de quem tenha carta de condução em vez de estar na mão de uns camionistas desgovernados que julgando-se os melhores condutores não vêm a mais de cinco centímetros de distância, quando o tempo está límpido.
Pelas características já referidas do nosso eleitorado, em que parte não tem hábitos de leitura, não tem internet, nunca leu um blog e fica mesmo satisfeito em conseguir no dia da festa um aperto de mão de alguém que se faz passar por importante e conhecido, é também importante que as broncas da rapaziada, e não são assim tão poucas, sejam divulgadas sempre que possível. Certamente que o executivo colaborará nesta ideia e manterá o ritmo de argoladas.
O cilício apela aos seus leitores, que sempre que seja possível, os assunto mais sensíveis e descabidos sejam fortemente divulgados nas mesas dos cafés, das colectividades e nas ruas do nosso concelho. E sem querer abusar da confiança, porque não uns prints dos textos mais desgastantes ficarem esquecidos nas mesas dos referidos estabelecimentos?
O cilício soube que alguém anda a lançar um ‘passa-sms’ de promoção ao blog e ao desgaste salgueirista. È uma excelente inovação e pode realmente chegar a muitos olhos e alertar muitas consciências. Força na tecla.

domingo, outubro 22, 2006

Blogosfera portomosense 2

Caro guarda-rios,

Em resposta ao seu post de há dias o cilício informa que não é apenas salgueiro a ser apresentado em minúsculas. Se lesse com atenção outros textos aqui publicados teria notado que também outros figurões merecem tal consideração. freitas do amaral, albino januario, louçã, vereador neves, bin laden, antonio guterres entre outros.
Segundo a gramática da língua portuguesa os nomes próprios devem ser sempre apresentados com a primeira letra maiúscula. No entanto a liberdade da blogosfera permite esta adaptação de desconsiderar quem realmente não merece a consideração do autor do blog. Chamemos a esta figura de estilo um bloguismo de depreciação.
Há no entanto um pequeno detalhe no seu post em que o autor do cilício acusa o toque. Será que os blogs portomosenses são concorrentes um dos outros? É que se o forem há leis da concorrência a cumprir...
Não os vejo nesses termos, mas antes como múltiplos veículos de partilha de opiniões. Desde a primeira hora que a todos tem dado as boas vindas.
Tal como o seu predecessor cilício, o colega guarda-rios não esconde o seu incomodo com a equipa de figurões que tomou conta o nosso concelho.
O cilício subscreve a forma sábia e quase suficiente como o guarda-rios descreveu salgueiro, de magro raciocínio e de farta esperteza.
No essencial estamos de acordo e há clientela para todos.
Contra a intelectualidade rústica, teclar, teclar.

quinta-feira, outubro 19, 2006

Num mundo perfeito... ?

“Num mundo perfeito, governado pelo Bloco de Esquerda, o aborto seria com certeza livre, o consumo de drogas feito à mesa dos cafés, os homossexuais casariam e criariam os filhos dos outros, a eutanásia viria a caminho e com certeza que a GNR, ou qualquer outra polícia, se a houvesse para além da prestação de serviços de trânsito, seriam impedida de disparar sem um requerimento à tutela. Admito mesmo que, excepcionalmente, e em caso de desobidiência a este principio, fosse permitida a pena de morte para todos os agentes que ousassem incomodar os criminosos em fuga.”
Editorial, Sábado

terça-feira, outubro 17, 2006

Veio de férias e ...

Acabadinho de regressar de férias, salgueiro ao regressar ao activo deve ter bendito a hora em que se candidatou à presidência da Câmara.
Ao abrir O Portomosense e ao ler o que o Presidente da Assembleia diz sobre o chumbo do relançamento da derrama às empresas de Porto de Mós, salgueiro deve ter bebido vários copos de água para arrefecer o radiador.
As coisas ditas assim devem custar a engolir.
Quem é este Dr. Malhó? Um tecnocrata? Apesar de desconhecido e da sua ausência de curriculum político, tem dinamizado as Assembleias Municipais e avançou com a sua descentralização. Porto de Mós precisa de sangue novo e é isso que este senhor tem mostrado.
Alguém irá responder a este artigo?
salgueiro não o fará porque nunca aparece nas horas politicamente difíceis, mas certamente que januário, o supra-sumo da finança Portomomense não deixará o Dr. Malhó sem resposta na próxima edição do nosso quinzenário.
Quando o cilício fala em horas politicamente difíceis não se refere a desgraças que atraem público, tipo enxurradas e incêndios, aí salgueiro é monopolista das atenções. O cilício refere-se sim às argoladas políticas, tipo arranque do Inglês, nesses casos alguém que avance que ele não sabe de nada. Encarar as coisas de frente só se fôr numa praça de touros... mas em sexto lugar para gritar enquanto os outros fazem força.
É este o presidente que temos.

domingo, outubro 08, 2006

Blogosfera portomosense

Do alto da sua velhice de quase dois anos de existência e com o estatuto de ter sido o primeiro blog de intervenção cá da terra, o autor do cilício vê com satisfação o aumento da blogosfera portomosense. A maioria dos autores, tal como o do cilício são anónimos.
No entanto o autor do cilício não é totalmente incógnito. Sempre que o referido blog é assunto na proximidade de salgueiro, ele afirma saber bem quem está por detrás dele...
Depois dele houve quem fizesse um ensaio, que não terá corrido muito bem e que terá evoluído para outro já com identidade assumida. O género, os assuntos, as preferências pessoais e políticas não deixam qualquer dúvida sobre a coincidência dos seus autores.
Existe um outro, também anónimo, que pelo conhecimento aprofundado dos assuntos municipais permite a criação de uma lista com poucos suspeitos.
Mais recentemente surgiu um outro bastante promissor quer pelo nível literário apresentado quer pelo conhecimento que mostra ter sobre a rapaziada.
Pela exisência de mais blogs e por isso de maior número de teclados a pensar Porto de Mós, todos temos a ganhar.
Pouco a pouco vamos deslocando o nosso concelho para a direita do gráfico.
salgueiro e o que representa é que têm a perder.