sexta-feira, novembro 17, 2006

Há guerra na capoeira?

Parece que depois de alguns rumores, alguma coisa se passa entre PS de Porto de Mós e o executivo.
O PS concelhio quer pôr mão nos seus escolhidos e os escolhidos não lhe reconhecem autoridade para isso. Zangam-se as comadres... vamos ver até onde isto vai.
Após um ano de mandato e segundo o que foi dito há poucos dias n’O Portomosense, o PS estava satisfeito com a governação salgueirista. Poucos dias depois e após algumas fugas de informação de dentro da concelhia, surge a primeira prova que oficialmente confirma a zanga.
Para salgueiro, já o conhecemos, a distância entre o pacto de sangue e a ruptura total é muito pequena. Resta saber se a viagem inversa é igualmente fácil de fazer.
Para o PS de Porto de Mós, que após tantos anos pensava que finalmente teria voto na matéria... ainda não será desta. Ou será?